Do céu ao inferno em 24 horas

O império Persa nas mãos do Rei Assuero foi um dos maiores do mundo. Este rei também era conhecido como Xerxes I (Sim, aquele vivido pelo ator brasileiro no filme dos espartanos).


Ser um príncipe no meio deste reino era alcançar uma posição nobre de grande estima. Era o grau de reconhecimento mais alto que alguém poderia sonhar naquela época. Contudo, indo além do sonhado, um deles, Hamã, conseguiu se destacar diante dos demais príncipes, e alcançando posição inimaginável, foi colocado como braço direito do rei, a quem o rei confiava tudo.


Este homem tinha tudo para ser o mais feliz de todos os homens, ou melhor, quase. Por ordem do rei todos deveriam se curvar na presença de Hamã quando este passava, porém um Judeu chamado Mordecai nunca o fazia, e isso incomodava profundamente a ele.


Achando pouco punir apenas Mordecai decidiu em seu coração matar todos os judeus, não sabendo ninguém que a rainha, sobrinha/filha de Mordecai, era judia. E sendo ele homem de confiança do Rei, este autorizou que ele matasse a todos os judeus.


Hamã planejou um espetáculo de morte. Mandou carta a todas as províncias para que em dia específico todos se levantassem juntos e matassem a todos os judeus do reino ao mesmo tempo.


Não existia homem mais feliz neste mundo. Na verdade existia. O Hamã de "amanhã" ainda seria muito mais feliz que o de hoje, pois passado alguns dias a rainha montou um banquete ao rei, e somente Hamã foi convidado dentre os nobres. E ele compareceu a tão honrada solenidade. Poderia estar ele mais feliz? Sim! Ao sair de lá cruzou com Mordecai que não se curvou a ele. Esperar até o dia combinado não era mais uma opção. Mordecai precisava morrer logo.


Hamã então monta uma forca de 20 metros de altura ao lado de sua casa. Para que todos os dias pudesse ir trabalhar à sombra do corpo morto de seu inimigo. E todos poderiam ver o que se faz aos que não honram Hamã.


O rei que não lhe negara a morte de todo um povo, não lhe negaria a morte antecipada de apenas um deles. Este era literalmente o dia mais feliz da vida de Hamã, e também o ultimo. Pois Hamã não contava que...


Naquela noite o rei não conseguiu dormir e pediu que lessem perante ele o livro dos grandes feitos do seu reino. E lá constava o dia em que Mordecai descobriu uma trama para matar o rei, delatou, e assim salvou a vida do rei. E o que o rei havia lhe dado em troca? Nada! Mas isso iria mudar.


Quando Hamã chegou à presença do rei para lhe pedir a vida de Mordecai percebeu que podia alçar posição ainda maior, pois o rei lhe perguntara: Quero honrar a um homem, como devo fazê-lo?


Certo de que era este homem, Hamã então decide realizar um sonho: - Que seja dado a este homem as roupas reais, a coroa real, e sob ele o cavalo real. Que os mais nobres do reino sejam cocheiro deste enquanto passeiam pela cidade e exclamam "assim se faz a quem o rei quer honrar".


Seu coração acelerou quando o rei disse "você...", e quase gritou de alegria quando o rei continuou "...é o homem...", ele não podia acreditar que seu sonho se realizaria, "...que fará tudo isso a Mordecai!" O queeeee????


Seus planos de levantar Mordecai à vista de todo o reino era numa forca e não no cavalo do rei. A frase que ele esperava ouvir ecoando nas ruas era de que assim se faz a quem Hamã quer humilhar, e não a quem o rei que honrar.


Hamã chegou em casa com o rosto coberto de tanta vergonha. Mal pôde refletir no que acontecera quando os servos da rainha chegaram para levá-lo à segunda noite de banquete. Lá a rainha contou ao rei como Hamã planejara matá-la e a todo seu povo. O rei se enfureceu, e se retirou para o jardim. Ao retornar Hamã estava por sobre a rainha clamando por misericórdia.


Péssima ideia de Hamã. O rei era um homem impulsivo e estava furioso. Entendeu aquela ação como uma tentativa deste de violentar a Rainha. Hamã nem teve tempo de se explicar. Cobriram sua cabeça, o levaram para sua casa, e o enforcaram em sua própria forca. Poucos dias depois seus 10 filhos foram mortos. E todos os bens deles foram dados à Mordecai.


Do céu ao inferno em 24 horas. Em apenas um dia Hamã conseguiu sair de um homem que realizaria todos seus sonhos a um homem morto e humilhado, que teve sua descendência riscada da história da humanidade.


Esta história está registrada no livro de Ester e nos ensina a não permitirmos que nosso Ego destrua nossa vida. O desejo de sempre querer mais, de querer que todas nossas vontades sejam feitas pode nos destruir. A vontade de que todas as áreas de nossa vida aconteçam do jeito que queremos nos levará a tomar decisões erradas.

15 visualizações

Posts recentes

Ver tudo

O diabo é o cão

Antes de tudo quero esclarecer que não gosto de dar audiência ao Inimigo. Não suporto a divisão comumente feita de que quando somos santos Deus fica feliz, e quando pecamos Satanás fica feliz. Longe d

Não na minha geração!

"Você lembra que eu disse para você não fazer mais isso? (Sim) E você lembra que eu disse que se você fizesse isso novamente seria disciplinado? (Sim) E você fez de novo não foi? (sim, mas...) Sim ou

O Deus de quem?

"...os comandantes do exército do rei da Assíria ... prenderam Manassés, colocaram-lhe um gancho no nariz e algemas de bronze, e o levaram para a Babilônia. Em sua angústia, ele buscou o favor do Senh

© Copyright - Associação Evangélica Fonte de Luz no Brasil - 2017-19